O dispositivo intrauterino, mais conhecido por suas iniciais, DIU é o método contraceptivo reversível de alta eficácia, com taxa de falha semelhante à esterilização cirúrgica feminina (laqueadura tubárea). De uma forma geral, os DIUs evitam a chegada dos espermatozoides até as trompas. O uso do DIU não afeta a fertilidade, ele pode ser utilizado inclusive em mulheres que nunca engravidaram. Quando retirado, ocorre o retorno rápido da fertilidade preexistente, não importando por quanto tempo foi utilizado o método.

A inserção do DIU é realizada no próprio consultório de ginecologia. É um procedimento rápido, sendo comum sentir um desconforto, como uma cólica, durante o processo. Entretanto, na consulta prévia se identificado uma dor intensa ou houver qualquer obstrução ao trajeto do DIU, a inserção pode ser feita em um centro cirúrgico sob anestesia.

É recomendado que a mulher fique em repouso no dia do procedimento. É possível voltar à rotina normalmente no dia seguinte.

Atualmente existem 3 tipos:

DIU Mirena:


Libera o hormônio levonorgestrel no útero gradualmente por cinco anos.

Previne gravidez através do controle do desenvolvimento da camada de revestimento interno do útero (endométrio) de forma que esta não fique suficientemente espessa para possibilitar gravidez, além de alterar a secreção do colo uterino o que dificulta a penetração dos espermatozoides no útero e também afeta o movimento do espermatozoide dentro do útero. Método altamente eficaz com taxa de falha de aproximadamente 0,2% no primeiro ano de uso.

O Mirena também reduz o fluxo menstrual de forma significativa, algumas usuárias não apresentam qualquer sangramento menstrual.

DIU de Cobre:


Promove liberação continua de íons de cobre no útero.

O cobre interfere no número e no transporte de espermatozoides e dificulta a movimentação do óvulo através da trompa, impedindo o encontro do óvulo com o espermatozoide (fecundação). O DIU de cobre tem validade por 10 anos. Pode aumentar fluxo menstrual e cólicas. Taxa de falha de aproximadamente 0,8%.

DIU de Prata:


Dispositivo feito de cobre e prata, tem mecanismo de ação semelhante ao DIU de cobre, porém tal combinação permite diminuir consideravelmente os riscos de oxidação do cobre no organismo, o que acontece raramente, tornando seu uso mais eficaz e minimizando possíveis efeitos colaterais do cobre como cólicas e aumento do fluxo menstrual. Pode ser utilizado por até 5 anos. Taxa de falha de aproximadamente 0,8%.

CONTATO